Conferência das Partes – COP

A Conferência das Partes – COP é a instância maior da CDB, onde as decisões são tomadas por consenso. As decisões das Partes têm força de lei nos Países que ratificaram a Convenção. Estes encontros ocorrem bianualmente, revezando as regiões geográficas do planeta.

A terceira edição do Global Biodiversity Outlook (GBO 3), elaborado a partir de  cerca de 120 relatórios nacionais apresentados pelas Partes, deixou claro que as metas estabelecidas para 2010 não foram alcançadas por nenhum país. A maioria das Partes confirmou que as cinco principais causas de perda de biodiversidade  permaneciam as mesmas:

  • perda de habitats;
  • uso não sustentável e sobre-exploração de recursos biológicos;
  • mudança climática;
  • espécies exóticas invasoras;
  • poluição.

A partir desta análise, foi possível construir um plano de trabalho para o período  2011-2020, incluindo a estratégia necessária para mobilização de recursos. Tal plano, gerado durante a COP 10 e formalizado pela Decisão X/2 é reconhecido oficialmente como Plano Estratégico para Biodiversidade 2011-2020, também identificado como as Metas de Aichi (ou Metas de Aichi-Nagóia).